top of page
  • Andre Martins

Ação do Projeto Cuidar+ leva serviços de saúde mental e acolhimento psicológico à população.

Em parceria com a Prefeitura de São Luís, ação do Projeto Cuidar+ leva serviços de saúde mental e acolhimento psicológico à população em alusão ao Setembro Amarelo



O cuidado com o bem-estar e a saúde mental da população de São Luís foram o foco de uma grande ação realizada pelo Projeto Cuidar+, neste sábado (30), no Parque do Bom Menino, no Centro, em São Luís. A iniciativa, realizada em alusão ao Setembro Amarelo, levou serviços gratuitos de saúde psicossocial com acolhimento psicológico e de bem-estar, palestras e muita informação sobre o tema.

“Assim como cuidamos do corpo, precisamos também cuidar da nossa mente. E é essa a mensagem que nós, do Projeto Cuidar+, queremos deixar para a população com a realização deste evento. Ainda há um tabu no qual muitas pessoas têm receio de dizer que se sentem sozinhas, ansiosas ou depressivas. Por isso, nesse dia tão importante, promovemos aqui um espaço amplo de escuta, inclusão, troca de informação e orientação para que você entenda que nesta batalha não está sozinho”, declarou a primeira-dama de São Luís, Graziela Braide, e coordenadora do projeto Cuidar+.

A ação contou com a parceria da Prefeitura de São Luís, por meio das secretarias de Saúde (Semus) e da Criança e Assistência Social (Semcas) que, com suas equipes, levaram diversos serviços de saúde voltados para o combate e a prevenção do suicídio, promoção da vida e do bem-estar mental.

Com o tema “Cuidar+ da Vida”, a iniciativa ofertou serviços gratuitos da área psicossocial como acolhimento psicológico e pré-consulta com psicólogos. Em alguns casos, o paciente poderia ser encaminhado para acompanhamento com psiquiatras. Mais de 200 atendimentos foram feitos em uma manhã do evento.

Além disso, a estrutura montada no Parque do Bom Menino ofereceu atividades de lazer, meditação, testagem rápida contra doenças sexualmente transmissíveis (HIV, Sífilis, Hepatite B e C), imunização, aferição de pressão e práticas integrativas de saúde como auriculoterapia.

Como parte da programação, o Projeto Cuidar+ promoveu uma série de palestras e rodas de conversa com profissionais da área tais como psicólogos e psiquiatras, que tiraram as dúvidas do público presente sobre os sinais de alerta e os cuidados com o bem-estar da mente. Entre os destaques, estão a roda de conversa “Saúde Mental no Trabalho”, ministrada pela psicóloga e pedagoga Cláudia Castro; a palestra “Quando a criança esperada frustra as expectativas familiares”, com o médico psiquiatra e psicanalista, Francisco Frazão; e o painel de discussão com a psicóloga Jalila Bastos, com o tema “Saúde Mental se constrói todos os dias”.

Isabel Cristina Dias, de 65 anos, foi uma das pessoas que participou da ação realizada pelo projeto Cuidar+. Ela conta que ficou satisfeita com os serviços de saúde ofertados e elogiou a iniciativa. “Desde o primeiro momento em que cheguei aqui, fui muito bem atendida. É de extrema importância que eventos como esse sejam realizados pelas entidades e o poder público, precisamos falar sobre saúde mental e acolher aqueles que precisam. Estão todos de parabéns pelo evento”, disse.

Exemplo de superação e prova de que o cuidado com a saúde mental salva vidas, a medalhista de jiu-jitsu, Cilene Brandão, participou do evento. Há anos, recebeu tratamento contra ansiedade fornecido pela rede municipal de Saúde e vive uma vida saudável. Hoje, ela esteve presente dando seu testemunho e suporte a quem precisa. “Sou prova viva de que tudo na vida é possível. Passei por um problema de saúde mental, por muitas vezes achei que não iria mais viver, mas a busca por ajuda e uma rede de apoio foram fundamentais para que eu pudesse entender que não estava sozinha. E hoje, vim contar minha história e quem sabe, servir de inspiração para muitas pessoas”, afirmou.

A iniciativa também contou com o apoio de outros órgãos que integram a gestão do prefeito Eduardo Braide, tais como as secretarias municipais de Governo (Semgov), Comunicação (Secom), Cultura (Secult), de Educação (Semed), Meio Ambiente (Semmam), Segurança com Cidadania (Semusc), Administração (Semad) e Desporto e Lazer (Semdel).

Estiveram presentes no evento, a vice-prefeita de São Luís, Esmênia Miranda; a promotora do Ministério Público do Maranhão (MP-MA), e Cristiane Lago; os secretários municipais de Desporto e Lazer, Romário Barros; de Meio Ambiente, Karla Lima; de Cultura, Marco Duailibe; de Segurança com Cidadania, Marcos Affonso; de Inovação, Sustentabilidade e Projetos Especiais, Verônica Pires; além do secretário-adjunto de Cultura, Henrique Almeida; da secretária interina da Criança e Assistência Social, Lúcia Marques Moreira; da coordenadora de saúde mental da Semus, Larissa Mesquita e de representantes do Fórum Estadual de Prevenção da Automutilação e do Suicídio (FEPAS/MA).

Setembro Amarelo

Realizada desde 2015, o Setembro Amarelo é uma campanha dedicada à prevenção e combate ao suicídio. O objetivo é promover a conscientização das pessoas sobre o tema, bem como mostrar formas de prevenção e promoção à vida.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), em média, 32 pessoas cometem suicídio todos os dias no Brasil. Por ainda ser um tema considerado um tabu, a campanha reforça a importância de poder falar sobre o assunto, disseminando mais informação à população em geral, como forma de combate e controle deste problema.

Projeto Cuidar+

Idealizado e coordenado pela primeira-dama de São Luís, o projeto Cuidar+ tem como objetivo a realização de ações de âmbito social e educativo, voltadas para a promoção do bem-estar e assistência à população em situação de vulnerabilidade social.

O Cuidar+ conta com o apoio de todas as secretarias, institutos e autarquias municipais. A iniciativa terá ações contínuas destinadas para crianças, jovens, adultos, idosos, além de atividades voltadas à preservação do meio ambiente e do Patrimônio Cultural de São Luís.

3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page