top of page
  • Foto do escritorAndre Martins

Alunas da rede municipal de São Luís representam a capital na Olimpíada Brasileira de Robótica




Três alunas da rede municipal de ensino que estudam na Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Primavera, localizada no Cohatrac, e recebem atendimento educacional especializado no Centro de Atendimento Educacional Especializado em Altas Habilidades ou Superdotação (CAAHS) participarão da etapa nacional da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR), que ocorre de 7 a 12 de outubro, em Salvador (BA).

A equipe, batizada de Rob Tech Girl, é composta pelas alunas do 5° ano, Karla Rafaella Muniz e Manaíra Santos, de 10 anos, e do 6º ano, Ana Jullya Fonseca Oliveira, de 11 anos. O grupo garantiu vaga na etapa nacional após do desafio conquistarem, de maneira inédita, a 1° colocação no Nível 1 (do 4° ao 9° ano) da etapa estadual da OBR em prova realizada nas dependências da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) - Campus São Luís, dia 25 de agosto deste ano. As estudantes são as únicas representantes da cidade neste nível da competição.

Chegar à etapa nacional foi uma surpresa para o grupo que tem se preparado para as competições, também, com a ajuda dos pais e responsáveis. “Para nós foi uma surpresa vencer a etapa estadual porque era a nossa primeira vez na competição. Quando soubemos que vencemos, ficamos muito felizes”, disse Ana Jullya.

Karla Rafaella lembra que a preparação para o estadual foi feita em cerca de um mês e isto, para ela, foi um desafio. “Estudamos robótica por um mês, por isso, a gente não achava que venceríamos em primeiro lugar, para mim foi uma surpresa também”, conta.

As estudantes da U.E.B. Primavera disputaram com mais de 20 equipes formadas por alunos das redes pública e particular de ensino. “As equipes que competiram com a gente estavam treinando há muito tempo, mas o nosso treinamento foi muito bom”, destacou Manaíra Santos.

Para alcançar os objetivos, as meninas se dedicaram. Parte dos treinamentos foram feitos com o auxílio dos responsáveis de Ana Jullya, Iran Charles Pereira Belfort, que é Analista de Sistemas e tem experiência em competições de robótica, e a educadora, Janaina Fonseca Oliveira.

Mãe de Manaíra Santos, Poliana Batista, diz que ver as crianças participando da OBR é motivo de orgulho. “Saber que crianças vindas da escola pública têm a oportunidade de chegar onde elas estão chegando, com conhecimento próprio, galgar este sucesso que é fruto do trabalho e da dedicação de cada uma delas”, disse.

*Potencial*

A gestora do CAAHS e professora de Tecnologia Criativa, Sandreliza Pereira Mota, explica que a participação das alunas do Rob Tech Girl na OBR tem um enorme significado para a rede municipal de ensino. “Reflete o compromisso da Prefeitura de São Luís em apoiar e acreditar no potencial de todos os estudantes, independentemente de suas características individuais. Além disso, demonstra o esforço contínuo da rede municipal em identificar e potencializar os talentos encontrados nas escolas, especialmente entre os estudantes que fazem parte do público da educação especial”, pontuou a gestora.

Para a professora, a participação das alunas na olimpíada não apenas celebra a inclusão de estudantes com habilidades especiais, mas também destaca o comprometimento da rede em oferecer oportunidades enriquecedoras para todos os alunos, valorizando a diversidade de talentos e proporcionando um ambiente educacional que promove o desenvolvimento integral de seus estudantes.

Sandreliza Mota ressalta que a parceria entre a escola e as famílias das estudantes têm desempenhado um papel crucial neste processo. “Elas são nossos mais fortes parceiros, pois acreditam profundamente no trabalho desenvolvido pelo CAAHS. Essa parceria fortalece o ambiente de aprendizado e cria uma base sólida para o crescimento e desenvolvimento das alunas, demonstrando como o trabalho conjunto entre escola e família pode ser extremamente benéfico para o progresso educacional e pessoal das crianças”, observou a gestora.

2 visualizações

Kommentare


bottom of page