top of page
  • Foto do escritorAndre Martins

População de Brejo se posiciona contra o Prefeito jogar dejetos no Rio Parnaíba


Clima nada harmônico no Município de Brejo, mais precisamente no povoado Repartição. Isso porque o Prefeito Zé Farias (PDT), tenta dar continuidade a uma obra que já vem perdurando há alguns anos, quando foi iniciado na sede do Município um trabalho de esgotamento sanitário, convênio do Governo Federal e contra partida da prefeitura. Para isso construíram uma lagoa, chamada de piscinão no povoado riacho do meio, só que os moradores da região não aceitaram e resistiram que fez a obra ser paralisada, uma vez que a população não aceitou o esgoto ser jogado no piscinão feito no riacho do meio.

Com Isso, a solução encontrada pelo Prefeito Zé Farias, foi jogar o esgoto in natura no Rio Parnaíba, exatamente no povoado Repartição o que também teve forte resistência dos moradores, desde a última segunda-feira o clima é tenso, o empreiteiro responsável pela obra não quis se identificar, o Prefeito fugiu da Cidade, deixou o problema para os empreiteiros e a população de pé fincado não permite que a encanação seja feita pra jogar o esgoto no Rio, lá no povoado Repartição, com isso, o cidadão encarregado da obra, teve que colocar todo equipamento, inclusive um trator e canos, levando de volta para o local de onde veio.


veja o vídeo a seguir


Os moradores de Repartição exigem documentos do IBAMA e Secretária de meio ambiente, o que o representante do Prefeito não mostrou, os ativistas moradores, reclamam que caso o esgoto seja,realmente jogado no Parnaíba,vai prejudicar não só os habitantes do povoado Repartição, como outros da região e até o Município de Milagres além de cidades do Piauí do outro lado do rio.


Moradores de utilizam, como se pode ver e ouvir no vídeo e áudio deste poste e dizem que o Prefeito Zé Farias, está querendo fazer de qualquer jeito, para poder por a mão no restante da verba Federal do convênio. O certo mesmo, é que a população de Brejo está revoltada, principalmente com o que eles entendem como crime ambiental que o Prefeito comete, ao querer jogar esgoto in natura, em um dos principais rios regionais e que é fundamental para os Estados do Maranhão e Piauí.

Comments


bottom of page