top of page
  • Foto do escritorkerysonlima

Prefeitura de São Luís implanta tecnologia para facilitar tratamento do AVC

A Prefeitura de São Luís está preparando uma ferramenta para otimizar o trabalho da Linha de Cuidados do AVC, implantada no Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão I) e Hospital Clementino Moura (Socorrão II). Médicos emergencistas, neurologistas e enfermeiros estão sendo capacitados para a utilização do telestroke.

Por meio de uma parceria firmada com a empresa Boehringer Ingelheim será viabilizado o uso de uma plataforma para analisar em tempo real os exames de imagem do paciente. Essa tecnologia torna mais assertivo o diagnóstico do AVC e a definição da melhor terapia.


A coordenadora da Linha de Cuidados do AVC, da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), neurologista Francieli Goulart, diz que o telestroke permite o tratamento mais adequado e mais rápido do AVC isquêmico na fase aguda, possibilitando a diminuição das sequelas.

“Após o primeiro atendimento de um paciente com suspeita de AVC, o médico emergencista envia o caso para o neurologista, que mesmo fora do ambiente hospitalar, poderá ver as imagens e avaliar os exames decidindo ou não pelo uso do trombolítico. Esse acompanhamento remoto é fundamental para ganhar tempo e aproveitar a janela terapêutica do AVC, que é de quatro horas e meia para aplicação do medicamento ”, explica a neurologista Francieli Goulart.

A Linha de Cuidados do AVC na rede municipal de saúde foi implantada pela gestão do prefeito Eduardo Braide e começou a funcionar este ano. “O Acidente Vascular Cerebral é uma das maiores causas de morte no mundo todo, e o tempo é fator relevante na prevenção de sequelas e incapacidades, por isso, estamos investindo na estrutura dessa plataforma que permite a comunicação entre o hospital e o neurologista, mesmo à distância. Estamos aprimorando cada vez mais nossa linha de cuidados, que já contabiliza três casos de sucesso na recuperação de pacientes com o uso do trombolítico”, afirma o secretário municipal de Saúde, Joel Nunes.

Mesmo com a possibilidade de acesso remoto ao prontuário eletrônico pelo telestroke, o sigilo das informações do paciente é garantido e o dispositivo atende a todos os princípios da Lei Geral de Proteção de Dados.


Prefeitura de São Luís Imprensa

4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page